terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Sabe aquele milho que sobra na panela e se recusa a virar um floquinho branco, macio e alegre?
Se chama piruá.
Tem muita gente piruá neste planeta.
Gente que não reage ao calor, que não desabrocha.
Fica ali, duro, triste, inútil pro resto da vida.
Não cumpre sua sina de revelar-se, de transformar-se em algo melhor.
Não vira pipoca, mantém-se piruá.
E um piruá emburrado, que reclama que nada lhe acontece de bom. Pois é...
Perdeu a oportunidade de entregar-se ao fogo, tentou se preservar, danou-se.
Com isso quero mostrar para aqueles que têm vocação para piruá que o importante na vida é reagir às emoções e não se manter frio, fechado, feito um grão de milho que não honrou seu destino...


Martha Medeiros

3 comentários:

Alessandra disse...

E o pior é que os piruás da vida são muito, mas muito chatos!
Parabéns pelo post. Muito inteligente.

Roberto Borati disse...

s perdem tempo nessa vida, fato.


belo post!

C. disse...

E, às vezes, não dá uma vontade danada de pegar essa gente piruá pelo pescoço e movê-la,nós mesmos?rs
Gostei muito do blog. :)